No ar
Quarta, 26 de fevereiro de 2020
(89) 3462-1200 / (89) 99464-6677
Brasil

06/12/2019 ás 07h43

234

Redação

Oeiras / PI

Fiscalização do TCE encontra irregularidades e remédio vencido no Hospital Deolindo Couto em Oeiras
De acordo com o TCE, várias irregularidades foram encontradas no Hospital Regional de Oeiras durante a inspeção.

O Tribunal de Contas do Estado do Piauí está realizando a primeira fiscalização ordenada realizada no estado. Cerca de 70 agentes de fiscalização estão averiguando “in loco”, de forma surpresa e em regime de força-tarefa, a situação de todos os 30 hospitais estaduais localizados em 23 municípios do Piauí, simultaneamente.


Entre os Hospitais Regionais que passaram pela inspeção do Tribunal de Contas do Estado está o Hospital Regional Deolindo Couto da cidade de Oeiras. O centro de saúde da primeira capital atende pacientes de 17 cidades do Vale do Canindé.


De acordo com o TCE, várias irregularidades foram encontradas no Hospital Regional de Oeiras durante a inspeção. O Tribunal encontrou medicamentos vencidos na farmácia da casa de saúde. Ausência de aparelho termohigrômetro na sala de medicamento. Segundo o TCE, não existe farmacêutico responsável técnico substituto presente na farmácia nos horários não cobertos pelo responsável técnico. Havia apenas os auxiliares administrativos.


O TCE foi informado que o profissional responsável pela farmácia fica de sobreaviso e passa todos os dias no local, porem no momento da fiscalização estavam presentes apenas 02 auxiliares administrativos. Foram encontradas ainda garrafas de sucos em refrigerador específico para medicamentos.


De acordo com a corte de contas, os técnicos estão analisando, concomitantemente, desde a estrutura dos hospitais, os serviços e as condições de atendimento à população, presença de médicos e demais profissionais da saúde nos plantões, até a situação das cozinhas e alimentos, além das farmácias dos hospitais.


O presidente do TCE/PI, conselheiro Abelardo Pio Vilanova, explica que a fiscalização ordenada objetiva, inicialmente, produzir um diagnóstico para orientar os gestores para a solução dos problemas apontados. “É uma ação que deve contribuir para o aperfeiçoamento da gestão pública. Com isso, nós queremos garantir atendimentos de qualidade para a população, especialmente para as pessoas mais carentes”, complementa.







 

FONTE: FOLHA DE OEIRAS

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium