No ar
Sexta, 18 de outubro de 2019
(89) 3462-1200 / (89) 99464-6677
Brasil

13/06/2019 ás 10h03

116

Redação

Oeiras / PI

Vereador Beron Moraes explica voto contrario à realização de concurso público em Oeiras
Ele afirmou que votaram porque o projeto aumenta o número de cargos comissionados e funções de confiança na Prefeitura Municipla de Oeiras.
Vereador Beron Moraes explica voto contrario à realização de concurso público em Oeiras

O vereador Adalberon Moraes (MDB) conversou com o portal folhadeoeiras após matéria veiculada em vários portais da cidade sobre a aprovação de concurso público pela Câmara Municipal de Oeiras em um placar de 7 votos da situação contra 5 votos da oposição.


O portal folhadeoeiras replicou a referida matéria referente ao concurso público com o titulo Câmara aprova realização de concurso público em Oeiras. Uma vez citado nesse sitio eletrônico, o vereador solicitou espaço ao folhadeoeiras para explicar razões que o levaram a votar contra o projeto de numero 06|2019.


De acordo com o vereador, a oposição não votou contra o projeto simplesmente por ser contra o mesmo. Ele afirmou que votaram porque o projeto aumenta o número de cargos comissionados e funções de confiança na Prefeitura Municipla de Oeiras. “Seria correto enviar apenas o projeto do concurso público que todos nós votaríamos a favor, porem o projeto aprovado está cheio de vícios políticos e nós não concordamos”, disse o vereador.


Ainda de acordo com o vereador, já são 291 cargos comissionados e 180 funções de confiança. O projeto votado aumenta os cargos comissionados para 393, e funções de confiança para 290. “O que sugerimos era o retorno do projeto para o executivo desmembrando o concurso público dos cargos de confiança e comissionado. Por isso, votamos contra o projeto, mas não contra o concurso público, pois queremos que este seja realizado, oportunizando mais oportunidades de emprego para a nossa população”, declarou.


O vereador informou ainda que o Tribunal de Contas do Estado através da DFAP (Diretoria de Fiscalização de Atos de Pessoal) e Ministério Público de Contas diz que a cidade de Oeiras já ultrapassou o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) em mais de 51,30 e que existem mais de 653 pessoas na administração pública de forma irregular.


NOTA


O portal folhadeoeiras preserva a isonomia no fazer jornalismo, assim como defende de maneira irrestrita a liberdade de imprensa. Inocentar e/ou culpar não nos compete, porem nos posicionamos contrários a toda eventual tentativa que impossibilite profissionais no pleno exercício do bom jornalismo.

FONTE: FOLHA DE OEIRAS

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium